Colunas

Operação Tiradentes: 1.891 abordagens foram feitas pela PM





 

Segunda fase da operação aconteceu neste fim de semana. Polícia Militar celebrou o resultado positivo da ação no estado.

 

A Polícia Militar (PM) do Amapá deflagrou, na última sexta-feira (11), a segunda fase da operação Tiradentes. Durante 48h, equipes policiais realizaram uma intensa fiscalização nos 16 municípios do Amapá, com 767 militares. A ação, que encerrou na noite de domingo (13), foi considerada positiva pela corporação.

Durante a ação, 1.891 abordagens foram realizadas, resultando no cumprimento de dois mandados de prisão. Além disso, 53 pessoas foram conduzidas para delegacias de polícia.

No trânsito foram montadas 9 barreiras policiais, onde abordaram 992 veículos. Na ocasião, 13 veículos foram removidos de circulação e 16 documentos recolhidos. Além disso, 24 testes etilômetro foram realizados e três pessoas recusaram fazer o exame. Na operação, três condutores foram abordados por estarem dirigindo sob efeito de álcool.

Na sexta-feira, 11, o Secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), em entrevista ao portal do Governo do Amapá, disse que a operação estaria realizando um trabalho de levantamento estatístico e de inteligência. Ainda afirmou que outras grandes operações virão em todo o estado para combater efetivamente à criminalidade.

De acordo com o assessor de comunicação da PM, capitão Alex Sandro Chaves, o resultado da operação foi como a corporação estimava. Os serviços administrativos da PM foram todos suspensos para que o efetivo pudesse estar participando no reforço às ações preventivas e repressivas contra crimes de qualquer natureza. Além disso, o trabalho rotineiro de rondas permaneceram.

A ação contou também com a participação do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP), as forças especiais, como o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e Força Tática.

Primeira fase

A Operação Tiradentes teve sua primeira fase deflagrada nos dias 21, 22 e 23 de abril. Como resultados obteve-se a redução de 36% de acidentes de trânsito; de 12% de ocorrências diversas e de 6% de roubos comparando com o ano passado.

A PM realizou 2.140 abordagens em pessoas com atitude suspeitas em bares, boates e lugares com aglomerações. Aprenderam 4 armas de fogo. No trânsito, abordaram 1.336 veículos. E dois carros foram apreendidos.

Vale lembrar que foi na primeira fase da operação que a polícia militar encontrou o quinto acusado na morte do policial civil, Asplênio da Costa Ribeiro, ocorrida no dia 17 de abril.

Thales Lima