Mundo

Família busca auxílio para trazer corpo de amapaense que foi enforcado na Bolívia





 

A família do amapaense Vinícius Chagas Maciel, de 32 anos, busca auxílio para trazer o corpo dele para o estado. O homem foi linchado e enforcado por moradores do povoado de San Julián, na Bolívia. O caso aconteceu na segunda-feira (19), após a população alegar que ele estava roubando um casal.

Entretanto, a família alega que a informação não procede e que Vinícius teria ido cobrar uma dívida de um casal, que o acusou de roubo. O Consulado Geral do Brasil, localizado em Santa Cruz de La Sierra, informou que acompanha o caso e que mantém contato com as autoridades locais e com familiares da vítima.

Em contrapartida, a família informou que está buscando auxílio com autoridades e contribuição da população para trazer o corpo de Vinícius para o Amapá. Segundo eles, o translado custa em torno de R$ 15 mil.

Entenda o caso

Vinícius Maciel, morador do município de Santana, foi para o país vizinho em busca de trabalho há cerca de sete meses. Atualmente, ele trabalhava como borracheiro e ajudante de pedreiro e tinha como objetivo cursar medicina, informou a família.

Na noite de segunda, ele foi capturado por um grupo de moradores sendo acusado de roubo. A morte brutal foi registrada e compartilhadas pelas redes sociais e sites de notícias da Bolívia. Outro brasileiro que estava com Vinícius conseguiu fugir em uma caminhonete.

No vídeo, Vinícius tenta explicar que não é ladrão e que teria apenas ido cobrar uma dívida. No entanto, populares não deram atenção ao que ele dizia e iniciou uma série de espancamento. Ele foi amarrado pelo pescoço a uma corda, onde foi enforcado. Toda a cena ocorreu em praça pública.

A Polícia Boliviana investiga o caso e poderá punir os responsáveis pelo assassinato do amapaense. Vinícius tinha uma filha de sete anos.