Política

PF abre inquérito contra Ciro Gomes a pedido de Bolsonaro





Presidente julgou que ex-governador do Ceará cometeu crime contra a sua honra ao chamá-lo de ladrão em entrevista

A Polícia Federal instaurou um inquérito contra ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) por causa de uma entrevista em que ele criticou o presidente Bolsonaro e o chamou de ladrão.

Segundo apuração da CNN com integrantes da PF e do Ministério da Justiça, o pedido de investigação partiu do próprio presidente Bolsonaro, que enxergou na fala de Ciro crime contra a honra.

O pedido foi encaminhado ao Ministério da Justiça por meio da Secretaria de Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência.

A entrevista de Ciro que motivou a abertura da investigação foi concedida à Rádio Tupinambá, de Sobral (CE), em novembro do ano passado.

Ciro Gomes, que foi candidato à presidência da República em 2018 contra Bolsonaro, afirmou à CNN que foi comunicado oficialmente da investigação por uma delegada da Polícia Federal de Brasília. “Soube dez dias atrás. Não dei muita bola”, disse.

“Ela me enviou um email, comunicando a portaria que baixou atendendo ordem do ministro da Justiça que, por sua vez, baseou sua ordem num pedido assinado pelo próprio Bolsonaro”, afirmou Ciro.

Nas redes sociais, o ex-governador afirmou que "considera grave a tentativa de Bolsonaro de intimidar opositores e adversários". "Entendo que é um ato de desespero de quem vê sua imagem se deteriorar todos os dias pela gestão criminosa do Brasil na pandemia", criticou.

 

Fonte: CNN Brasil