Política

Em carta a Bolsonaro, Biden defende parceria ambiental e contra covid-19





O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, enviou uma carta em agradecimento ao presidente Jair Bolsonaro pelos cumprimentos por sua eleição. Bolsonaro foi o último líder de país democrático a reconhecer a vitória de Biden. Segundo nota divulgada nesta manhã (18) pelo Palácio do Planlato, o presidente dos Estados Unidos disse que "não há limites" para o que os dois países podem conquistar juntos e defendeu estreitamento da parceria no enfrentamento da pandemia de covid-19 e dos problemas ambientais. A questão do meio ambiente é um dos principais pontos de divergência entre os governos brasileiro e americano.

Em setembro, Bolsonaro disse que tinha "malandro" querendo interferir na Amazônia ao rebater críticas do então candidato democrata à Casa Branca à política ambiental brasileira. "Lamentável, Sr. Joe Biden, sob todos os aspectos, lamentável", escreveu o brasileiro em nota publicada em português e inglês.

Segundo o Planalto, em sua carta, Biden defendeu a união entre os dois países na COP26 e na Cúpula sobre o Clima. Em dezembro o Brasil ficou fora da reunião preparatória para COP26, que será realizada em abril no Reino Unido. Ele também destacou a importância da parceria bilateral nos negócios entre as duas nações.

Veja a nota do Planalto sobre a carta de Biden a Bolsonaro:

Nota

Em atenção à mensagem de cumprimentos recebida por ocasião de sua cerimônia de posse como 46º Presidente dos Estados Unidos da América, o Presidente Joe Biden dirigiu carta de agradecimento ao presidente Jair Bolsonaro, datada de 26 de fevereiro último.

Ao referir-se às diversas vezes em que esteve no Brasil como vice-presidente, o presidente Biden sublinhou que não há limites para o que o Brasil e os EUA podem conquistar juntos. Destacou que as duas nações compartilham trajetória de luta pela independência, defesa de liberdades democráticas e religiosas, repúdio à escravidão e acolhimento da composição diversa de suas sociedades.

Após enfatizar a responsabilidade comum dos dois líderes em tornar o Brasil e os EUA mais seguros, saudáveis, prósperos e sustentáveis para as gerações futuras, o Presidente Biden saudou a oportunidade para que ambos os países unam esforços, tanto em nível bilateral quanto em fóruns multilaterais, no enfrentamento aos desafios da pandemia e do meio ambiente, em alusão ao caminho para a COP26 e para a Cúpula sobre o Clima, esta última a ser sediada pelos EUA em 22 de abril próximo.

Ao final, o presidente Biden salientou que seu governo está pronto para trabalhar em estreita colaboração com o Governo brasileiro neste novo capítulo da relação bilateral.

 

Fonte: Congresso em Foco - Secretaria Especial de Comunicação Social / MCom