Política

Bolsonaro critica Fachin sobre Lula: 'Não pode ser decisão de um homem só'





O presidente defendeu a revisão da anulação das condenações e criticou a hipótese de Lula disputar as eleições de 2022

 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), após o magistrado anular as condenações impostas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Operação Lava Jato.

O presidente afirmou ao repórter da CNN Leandro Magalhães que Fachin "sempre teve uma forte ligação com o PT" e argumentou que o ministro não deveria ter tomado sozinho uma decisão desse porte.

"Não pode, em hipótese alguma, um homem só ser senhor desse julgamento", afirmou Bolsonaro. 

"A bolsa foi lá para baixo e o dólar lá para cima. Todos nós sofremos com uma decisão como essa daí. Agora esperamos que a turma do Supremo restabeleça os julgados", prosseguiu o presidente.

2022

A decisão do ministro Edson Fachin tornou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mais uma vez elegível, o que coloca o petista como um possível candidato à Presidência da República nas eleições de 2022.

"Eu imagino que o povo não queira sequer ter um candidato como esse em 2022, muito menos pensar em uma possível eleição dele", afirmou o presidente Jair Bolsonaro, que deve concorrer à reeleição no mesmo pleito.

Fonte: CNN Brasil