Cotidiano

Governador avalia adotar medidas mais rígidas para contenção do avanço do novo coronavírus





A variante do novo coronavírus, que desencadeou um rápido aumento dos casos da covid-19 em Manaus, é um alerta para todos os estados brasileiros. Por esse motivo, o governador do Amapá, Waldez Góes, com orientação dos comitês médicos e científicos, está antecipando medidas de contenção, prevenção e ampliação da rede de saúde. As ações foram discutidas nesta quinta-feira, 28, durante reunião com o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coesp) e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

O objetivo do reforço nas medidas é evitar a propagação do vírus e para isso é indispensável a colaboração da população. Com o auxílio da Opas, o governo monitora as cepas circulantes, a capacidade de oxigênio instalada na rede estadual, ocupação de leitos e a previsão de expansão, medidas prevendo um possível aumento repentino da doença. A infectologista Ho Yeh Li, da Opas, passou 10 dias em Manaus e esteve no Amapá para atualizar protocolos, orientar médicos e técnicos e com base nos dados locais avaliando o comportamento da doença no estado.

De acordo com a infectologista, o que ocorre em Manaus é um alerta para o Amapá e que para evitar o mesmo cenário, é indispensável a contribuição da população.

“Mesmo com a retaguarda da saúde é preciso que a população se conscientize que, caso relaxem nos cuidados, o cenário pode piorar e medidas mais restritivas deverão ser adotadas. Precisamos do apoio das pessoas, principalmente no distanciamento social e uso de máscara para reduzir a circulação do vírus”, alertou.

Em alerta, o Governo do Amapá está reforçando e ampliando a rede de saúde e assistência. Além de ampliar as fiscalizações e ações de vigilância.

“As medidas sanitárias precisam ser cumpridas e precisamos do apoio da população. Vamos intensificar as fiscalizações e monitoramento nos portos e aeroporto, e se os órgãos de saúde e vigilância indicarem que a única forma de evitar são medidas mais restritivas, vamos adotá-las”, avaliou Góes.

O uso de máscara é obrigatório, a higienização das mãos e distanciamento social são ações que devem ser contínuas, mesmo com o início da vacinação da população amapaense.

Fonte: Portal Governo do Amapá