Política

Maia critica Guedes por meta fiscal flexível: “É uma jabuticaba brasileira”





O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou há pouco a proposta da equipe econômica de tornar flexível a meta fiscal para 2021. Segundo ele, esse tipo de medida traz uma "sinalização muito ruim". "Não ter meta, uma meta flexível, isso é uma jabuticaba brasileira", afirmou. Maia atribuiu a possibilidade de o Executivo não definir uma meta fiscal para o próximo orçamento à desorganização do governo.

“O que está me deixando impressionado é essa coisa de meta flexível que o Paulo Guedes está inventando”, declarou Maia. "Na primeira promessa que fizeram iam acabar com o déficit primário. Agora não querem meta para não ter de organizar o contingenciamento. É uma sinalização muito ruim", criticou. O deputado também afirmou que o governo não demonstra interesse em aprovar as diretrizes e a lei orçamentária este ano, já que é a sua própria base que está obstruindo a instalação da Comissão Mista de Orçamento, em disputa com o próprio Maia pelo comando da CMO e da presidência da Câmara.
 
Fonte: Congresso em foco