Saúde

Em oito meses, cinco casos de febre amarela foram notificados no AP





 

O Estado do Amapá notificou do dia 1° de julho de 2017 ao dia 27 de março deste ano, cinco casos de febre amarela. Desses, dois foram descartados e três estão sob investigação. Os dados foram atualizados e divulgados na quarta-feira (28) pelo Ministério da Saúde (MS). As informações foram repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre os casos de febre amarela.

Durante esse período, já foram notificados 4.414 casos de febre amarela no Brasil. Desse número, 1.131 casos foram confirmados, o que resultou na morte de 338 pessoas. Ainda de acordo com o levantamento, 914 casos de suspeita da doença estão sob investigação. O Ministério da Saúde realizou no mesmo período do ano passado, a análise dos casos de febre amarela, o qual aponta um aumento no número de mortes e registros da doença.

Entre julho de 2016 a 27 de março de 2017, eram 660 casos confirmados, e 210 óbitos. De acordo pesquisas realizadas pelo Ministério da Saúde, os casos de febre amarela têm aumentado devido a circulação do vírus nas cidade metropolitanas, as quais agregam um grande contingente populacional. Além disso, a doença tem atingido 35,8 milhões de pessoas que moram em lugares que nunca receberam orientações acerca da vacina de prevenção contra a febre amarela.

O objetivo do MS é que até abril de 2019, 1.586 novos municípios sejam atendidos como áreas de distribuição da vacina, pois até então, a vacina contra a febre amarela era realizada apenas em 23 estados. Desde janeiro do ano passado até a última quarta-feira (28), foram distribuídas 68,9 milhões de doses da vacina para todo o país, dessas, 23,8 milhões foram disponibilizadas em 2018 e 45,1 milhões de doses em 2017.

Em Macapá, a vacina está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS´s). A imunização é rotina para crianças com idade superior a nove anos e para pessoas que irão viajar. A recomendação é que os viajantes recebam a dose da vacina em até 10 dias antes da viagem.

Sintomas

A doença apresenta as primeiras manifestações e são repentinas: Calafrios; Cansaço; Dor de cabeça; Náuseas e vômitos que durem mais de três dias; Febre alta; Olhos e peles amarelados; Insuficiência hepática e renal, entre outros.

A doença é transmitida por mosquitos e causada por vírus, seu vetor em áreas de mata é causada, sobretudo, pelo mosquito Haemagogus e do gênero Sabathes. Por outro lado, no meio urbano é transmitido principalmente pelo mosquito Aedes aegypti. Uma pessoa que nunca tenha tomado a vacina contra o vírus pode contrair a doença ao ser picada por um mosquito infectado com o vírus da febre amarela. Os macacos também podem desenvolver a doença, porém, eles não transmitem a doença para os seres humanos, assim como, os seres humanos não transmitem a doença uns para os outros.

 Michelle Silva