Política

Governo quer cancelar recesso legislativo para votar programa social





A base do governo no Congresso negocia com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a suspensão do recesso legislativo de janeiro de 2021. O tempo a mais de trabalho dos congressistas seria usado para garantir a aprovação de um novo programa social que vai expandir o Bolsa Família e que deve ser chamado de Renda Cidadã.

A prorrogação dos trabalhos legislativos também seria usada para avançar em reformas econômicas que abrem espaço fiscal para a criação do programa social, como as propostas de emenda à Constituição (PECs) que acionam gatilhos para reduzir as despesas obrigatórias com a máquina pública e a reforma tributária.

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), confirmou ao Congresso em Foco que a negociação está em andamento. "Estamos trabalhando nisso", disse.

Barros reconhece que o assunto não é unanimidade entre seus colegas e que muitos preferem não estar em Brasília em janeiro. "Na verdade os parlamentares querem estar nas suas bases".

No entanto, o líder governista acredita que possa haver um acordo. "Após as eleições e com a votação remota podemos avançar", declarou.

O presidente nacional do MDB e líder da sigla na Câmara, Baleia Rossi (SP), afirmou que desconhece a possibilidade de suspender o próximo recesso legislativo. "Não escutei isso, não. Mas acho que até dezembro dá pra resolver [a votação do novo programa social", declarou ao site.

Fonte: Congresso em foco