Cotidiano

Em Macapá, isolamento social chega a 51% no fim de semana





A taxa de isolamento social aumentou durante o último domingo, 21, em Macapá, atingindo 51,5%. A informação foi divulgada pela Empresa de Inteligência de Dados (InLoco) nesta segunda-feira, 22, demonstrando que houve menos circulação de pessoas, comparado a última sexta-feira, com 38%; e o último sábado, com 42,7%.

Para evitar a propagação do novo Coronavírus e sobrecarga do sistema de saúde, a taxa ideal de adesão ao isolamento social seria de 70%. Entretanto, Macapá, apesar das intensas campanhas da prefeitura sobre a importância do isolamento social, ainda precisa de mais para atingir essa meta.

“O cidadão precisa ter a consciência da necessidade do isolamento, e mude a sua atitude. Comece a pensar nos riscos em que está colocando a sua família e o outro. Apesar de termos tido um aumento na taxa de adesão ao isolamento social no domingo, ainda estamos longe do que recomendam os órgãos de saúde”, disse o secretário de Planejamento, Paulo Mendes.

Os dados para a extração das informações são realizados a partir da geolocalização dos celulares dos macapaenses. Desde que a Organização Mundial da Saúde, agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU), caracterizou as infecções provocadas pelo novo Coronavírus, a principal recomendação do órgão para conter o avanço da doença tem sido o chamado distanciamento ou isolamento social.

Ajude você também a conter a pandemia do vírus

Desde os primeiros casos da doença no Brasil, o prefeito Clécio Luís adotou medidas preventivas para combater a proliferação da Covid-19 na capital. Criou o Comitê Municipal de Enfrentamento e Respostas Rápidas ao Coronavírus, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde, que tem o objetivo de prevenir, controlar e conter os riscos à saúde pública. Atualmente, inúmeras campanhas são desenvolvidas para conscientizar a população sobre a propagação do vírus e meios de prevenção.

Para que as ações apresentem respostas positivas, é necessário que todos colaborem seguindo as normas de prevenção. Mesmo durante o isolamento domiciliar, é importante manter algumas práticas para evitar a proliferação do vírus. O Ministério da Saúde recomenda lavar bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão, e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las.

Além do sabão, outro produto indicado para higienizar as mãos é o álcool gel, que também serve para limpar objetos como telefones, teclados, cadeiras, maçanetas etc. Para a limpeza doméstica, recomenda-se a utilização dos produtos usuais, dando preferência para o uso da água sanitária (em uma solução de uma parte de água sanitária para 9 partes de água) para desinfetar superfícies.