Cotidiano

PRF realiza Operação Proclamação da República no Amapá





 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou às 00h00 desta quinta-feira (14) a Operação Proclamação da República e se estenderá até às 23h59min do dia 17 de novembro de 2019.

No dia 15 de Novembro é comemorada a Proclamação da República no Brasil, momento em que o Marechal Deodoro da Fonseca assinou o manifesto proclamando a República no Brasil e instalando um governo provisório. O Presidencialismo permanece até hoje como sistema de governo brasileiro. A data ocorre conjugada ao final de semana, promovendo um feriado prolongado com consequente aumento no fluxo de veículos nas rodovias em todo o Brasil. Concomitantemente com a realização da Operação Proclamação da República 2019, será celebrado no dia 17 de Novembro de 2019 o Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito. Historicamente, em 1993 foi celebrado pela primeira vez, no Reino Unido pela RoadPeace, o Dia em Memória às Vítimas do Trânsito. Em 2003, a Organização Mundial da Saúde apoiou esta iniciativa e, em 2005, a Assembléia Geral das Nações Unidas convidou todas as nações a celebrarem a data, ficando instituído o terceiro domingo do mês de novembro como o Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito.

Neste dia são homenageadas não só as pessoas que morreram em decorrência das fatalidades do trânsito, mas também familiares, amigos e todos aqueles que sofrem a perda de entes queridos com tal tragédia. Assim, se faz necessária a edição de um plano de comunicação para conscientizar os atores envolvidos acerca da importância do evento supracitado e estabelecer os devidos protocolos de divulgação dos seus resultados.

A fiscalização da PRF contará com reforço do efetivo, especialmente em pontos estratégicos que registraram maior incidência de acidentes. A estratégia da PRF é oferecer reforço concentrado no policiamento preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade e diminuir o fluxo dos veículos de carga.
O excesso de velocidade, as ultrapassagens indevidas, falta do uso do cinto de segurança, o udo da cadeirinha serão alvo das fiscalizações nesta operação.