Colunas

Mais seis pessoas são investigadas por participação em quadrilha “ratos d’agua”





 

Preso na segunda-feira (1), o suspeito de ser o líder da quadrilha que assalta as embarcações que navegam pelo Rio Amazonas, confessou o crime. A polícia afirmou que mais seis pessoas já estão sendo investigadas.

Redação

Dando prosseguimento as investigações que pretendem prender todos os envolvidos na quadrilha “ratos d’agua”, as policias civis do Amapá e Pará afirma que seis pessoas estão envolvidas na quadrilha que assalta embarcações que navegam pelo Rio Amazonas.

Na tarde dessa segunda-feira (01), um homem suspeito de ser o líder do grupo foi preso no Bairro Goiabal, Zona Oeste de Macapá. O suspeito tinha mandado de prisão em aberto por torturar, matar e roubar o próprio tio, um microempresário que atuava na compra e distribuição de açaí na região do Pará. O crime aconteceu em setembro.

Ele foi levado para prestar depoimento no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), no bairro Pacoval. Em depoimento, o homem preso confirma participação no crime, que contou com a ajuda de outra pessoa, que, segundo informações da polícia, também está escondido no estado.

De acordo com a polícia, todos os suspeitos são amapaenses e cometiam os crimes nos arquipélagos paraenses e vinham se esconder e vender os frutos do roubo em Macapá.

"É uma operação em parceria com a Polícia Civil do Pará. A gente tem intensificado o combate aos 'ratos d'água' que ficam, recorrentemente, praticando roubos nessas embarcações, em especial nas ilhas do Pará. Existem várias investigações em andamento e até o momento temos obtido êxito nas prisões.", disse o delegado-geral da Polícia Civil do Amapá, Uberlândio Gomes.

Nesta terça-feira (2), o suspeito preso na segunda-feira deve ser transferido para o Pará, onde ficará preso.

A operação, intitulada de “Galo da Madrugada”, é uma referência ao principal suspeito de liderar uma quadrilha de assaltantes de embarcações, foragido de Justiça apelidado de “Galo”. A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informou que a ação policial continua nesta terça-feira no município de Breves (PA), onde há outra frente da operação policial.