Esporte

Brasil controla Polônia e pula para vice-liderança na Liga das Nações





Seleção comete erros, mas segura reação das rivais e sobe na tabela de classificação

O Brasil nem precisou acelerar tanto para garantir mais uma vitória na Liga das Nações. Ainda que tenha errado mais do que o costume, a seleção soube administrar bem o jogo para vencer a Polônia neste sábado, em Rimini. Com tranquilidade, a equipe de José Roberto Guimarães bateu as rivais por 3 sets a 0, parciais 25/22, 25/20 e 25/23. O Brasil, então, pega o elevador e pula para o segundo lugar na tabela da competição. 

Não foi uma partida brilhante. A seleção cometeu erros e teve problemas para virar algumas bolas no ataque. Ainda assim, não chegou a sofrer na partida. Diante de uma renovada seleção da Polônia, o Brasil teve no bloqueio o seu maior mérito para chegar à vitória. Foram 13 pontos no fundamento no total. 

Gabi foi o grande nome do time na partida. A ponteira, muito bem no passe, fez um de seus melhores jogos no ataque, com 15 pontos. Tandara, depois de um início mais difícil na virada de bola, cresceu muito no set final e fechou o jogo com 14 pontos. 

Brasil festeja ponto contra a Polônia — Foto: Divulgação

Brasil festeja ponto contra a Polônia — Foto: Divulgação 

Com a vitória, o Brasil subiu para o segundo lugar na tabela da Liga das Nações. A seleção soma oito triunfos, duas derrotas e 25 pontos, atrás apenas dos Estados Unidos. As quatro melhores seleções avançam às semifinais da competição. 

O Brasil volta à quadra neste domingo, no segundo jogo da quarta semana de disputa na Liga das Nações. A seleção enfrenta a Alemanha, às 16h, com transmissão do SporTV2 e cobertura em tempo real no ge

1° set - Muitos erros, mas Brasil leva

Foi um início em forma de paredão. O Brasil, com pressa, abriu 4 a 0 no placar, com três pontos de bloqueio. A seleção, porém, também cedeu erros em excesso. Ainda assim, aos poucos, a equipe de Zé Roberto abriu distância no placar, com 12/8 na contagem. Apesar da boa estatura polonesa, era o Brasil quem brilhava junto à rede. Com dois pontos seguidos de Carol, a vantagem chegou a 15/8. Só que a seleção seguiu dando pontos de graça para as polonesas. Na reta final, viu a vantagem quase sumir, mas conseguiu fechar em 25/22. 

Tandara ataca contra Polônia — Foto: Divulgação

Tandara ataca contra Polônia — Foto: Divulgação 

2° set - Seleção melhora e aumenta vantagem

Aos poucos, a seleção se acertou em quadra. Ainda que não fizesse um jogo perfeito, a equipe brasileira conseguiu abrir vantagem com 8/4 no placar. Ao contrário de outros momentos na Itália, a seleção tinha problemas para encaixar seu ataque, principalmente com Tandara. Mas a oposta também começou a aparecer bem, principalmente na técnica e no bloqueio. Era no fundamento junto à rede, aliás, que a seleção tinha seus melhores momentos. Em dois bloqueios seguidos, com Carol Gattaz e Carol, o placar marcou 18/14. A jovem seleção polonesa até tentou a reação, mas esbarrou nos seus próprios limites. Um ataque de Smarzek na rede fechou a parcial: 25/20. 

3° set - Polônia pressiona, mas Brasil garante vitória

A Polônia quis acelerar. Pelas mãos da jovem Stysiak, a Polônia tomou a dianteira no placar desde o início do set. A estrela da nova geração do time polonês, uma das melhores em quadra, fez com que o time europeu abrisse 15/13 na parcial. Mas o Brasil foi buscar. Tandara, em seu melhor momento, explorou o bloqueio polonês para deixar tudo igual em 19/19. Em uma pancada de Fê Garay, a seleção conseguiu passar à frente em 21/20. E não saiu mais. Macris, no ace, fechou a conta: 25/23.

 

Fonte: Globo Esporte