Esporte

Brasil perde primeiro set, mas passa pelo Canadá na estreia da Liga das Nações de vôlei





De virada, time comandado por José Roberto Guimarães ganhou a primeira partida da competição e agora encara a República Dominicana

A seleção brasileira feminina de vôlei não teve vida fácil na estreia da Liga das Nações. Na bolha de Rimini, na Itália, o time de José Roberto Guimarães bateu o Canadá por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/11, 25/9 e 25/14 . Nesta quarta-feira, o Brasil enfrenta a República Dominicana, 13h, com transmissão do SporTV2. 

Brasil bateu o Canadá na estreia da Liga das Nações de vôlei — Foto: Divulgação/FIVB

Brasil bateu o Canadá na estreia da Liga das Nações de vôlei — Foto: Divulgação/FIVB 

Foi a primeira partida da seleção brasileira desde a Copa do Mundo de 2019. Zé Roberto iniciou a partida com Tandara, Macris, Gabi, Fernanda Garay, Carol, Bia e Camila Brait. O Canadá, que pal primeira vez joga a Liga das Nações, começou com Howe, King, Cross, Maglio, Van Ryk e Mitrovic e Bujan. 

A partida começou bastante equilibrada, apesar do favoritismo do Brasil. As canadenses chegaram a liderar o placar, com belo trabalho da levantadora King, distribuindo bem os ataques. As equipes trocaram pontos até os dez pontos, quando o Brasil abriu dois. Mas o Canadá voltou a empatar em 14, em um momento de desorganização da defesa brasileira. Depois de um ataque para fora de Tandara, com 22 a 21 para o Brasil, Zé Roberto parou o jogo. Com 23 a 21, Lorenne entrou no lugar de Carol para sacar. 

Com um eficiente sistema defensivo, o Canadá voltou a empatar aos 23 pontos e virou em 24 a 23 em um bloqueio em Bia. Zé Roberto pediu tempo de novo. O set foi definido com desafio pedido pelo Brasil, que legava invasão das canadenses sobre um levantamento de Macris, mas a arbitragem decidiu que não houve a invasão, e o Canadá fechou o primeiro set em 25 a 23. 

O Brasil começou o segundo set abrindo 2 a 0, com Macris acelerando as jogadas, e abriu quatro pontos com ataques especialmente com Tandara. O volume de jogo apareceu na equipe brasileira, e com mais entrosamento, o bloqueio passou a marcar melhor os ataques das canadenses. Com 13 a 5 para o Brasil, a técnica do Canadá pediu tempo e pediu para o time continuar agressivo como no primeiro set. 

Com 18 a 9, Zé Roberto fez a inversão de levantadora e oposta, tirando Macris e Tandara para a entrada de Lorenne e Dani Lins. De forma muito mais tranquila, o Brasil venceu o segundo set por 25 a 11, com um erro de ataque do Canadá. 

O terceiro set começou com o Brasil mais uma vez abrindo boa frente, com Macris jogando com passe na mão e distribuindo as bolas com velocidade para as centrais e ponteiras. Abatido, o Canadá não conseguiu evitar o massacre também neste set. Com 17 a 7, Shannon Winzer parou o set para esfriar o jogo. Com 20 a 9, Zé Roberto fez novamente a inversão de 5-1, colocando Dani Lins e Lorenne em quadra. 

Fernanda Garay foi um dos destaques da vitória do Brasil sobre o Canadá na Liga das Nações — Foto: Divulgação/FIVB

Fernanda Garay foi um dos destaques da vitória do Brasil sobre o Canadá na Liga das Nações — Foto: Divulgação/FIVB 

No fim do set, Ana Cristina entrou pela primeira vez em quadra e já pontuou, marcando o 23º ponto do Brasil. Na sequência, Fê Garay fez um ace e com uma bola de segunda de Bia, o Brasil fechou o terceiro set em 25 a 9. 

O quarto set começou novamente com o Brasil mostrando bom volume de jogo, e as canadenses tentando não deixar as adversárias desgarrarem no placar. Maglio bloqueou Gabi para o Canadá empatar em cinco pontos. Maglio bloqueou Tandara para levar o Canadà à frente do placar: 7 a 6. O Brasil voltou a liderar e abrir larga vantagem. Com um ponto da central Carol, o Brasil fechou com tranquilidade em 25 a 14.

Fonte: Globo Esporte